Resíduos serão transformados em energia elétrica em Campinas/SP

Sete municípios da Região Metropolitana da cidade criaram o movimento “Lixo Tem Valor” e juntos vão construir a primeira usina de geração de energia através do lixo na região
aterro

Levantamento da Cosimares (Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Campinas) realizado nos últimos três anos, aponta que são produzidas cerca de 650 toneladas de lixo por dia pelos sete municípios que fazem parte da Região Metropolitana de Campinas/SP.: Capivari, Elias Fausto, Hortolândia, Monte Mor, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré. Os resíduos são despejados em aterros de três cidades: Paulínia (70%), Santa Bárbara d’Oeste (23%) e  Indaiatuba (7%).

Com a necessidade de dar uma destinação sustentável para todos esses resíduos gerados, foi criado o movimento “Lixo Tem Valor”, que tem como objetivo estimular a conscientização da população sobre a importância de uma Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. Do projeto,  nasceu a Central de Tratamento de Resíduos Sólidos Cosimares, primeira usina que gerará energia elétrica por meio dos resíduos, com sua planta instalada na cidade de Nova Odessa, afastada do perímetro urbano e perto da rodovia Anhanguera. A expectativa é que o lixo produzido pela população gere 160 mil MWh/ano, quando estiver em funcionamento no segundo semestre de 2022.

A Central servirá para solucionar os problemas sanitários e ambientais dos municípios da região, com a instalação de equipamentos para triagem de resíduos e coleta seletiva para as cidades atenderem ao PLANARES (Plano Intermunicipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos do Consimares e Plano Nacional de Resíduos Sólidos).

Fonte – Ciclo Vivo

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
Imprimir
Publicidade
Outras notícias

Cadastro

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da Revista Saneas.