Arte e sustentabilidade

Ópera - Mozart - materiais reciclados (1)

A Ópera “As Bodas de Fígaro”, de Mozart, apresentada por alunos e professores do Festival Internacional FEMUSC, está sendo produzida com recicláveis e reaproveitamento da sobra de material doado pelas indústrias e comércios de Jaraguá do Sul (SC), somando mais de 500 quilos coletados. Os produtos são sobras da fabricação de chapéus e roupas, além de um tecido sintético de alta tecnologia oferecido por uma empresa fabricante de paraglider (equipamento de voo livre), que compõe todo o cenário da apresentação musical.

A ideia completa de sustentabilidade é do figurinista e cenógrafo do FEMUSC, Márcio Paloschi. Para compor os figurinos ele usa diversos tipos de materiais, como garrafas pet e PVC usados, e também aplica o chamado “upcycling” nas vestimentas dos artistas da ópera. A prática é conhecida pela criação de novos produtos sem desintegrar peças antigas. No caso de “As Bodas de Fígaro”, saias femininas de espetáculos anteriores se tornaram capas de vestidos das novas personagens.

Compartilhe
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on print
Imprimir
Publicidade
Outras notícias

Cadastro

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da Revista Saneas.