Manguezais da Amazônia

Projeto Mangues da Amazônia - Credito-San-Marcelo-Sapucaia-Filmes-

Iniciado em janeiro de 2021, com duração de dois anos, o Projeto Mangues da Amazônia, na zona costeira do Pará, superou as dificuldades da pandemia de covid-19 para acesso às comunidades tradicionais que habitam esse ecossistema costeiro, visando ao começo das ações educativas, sociais, culturais e ambientais de modo a cultivar um maior entendimento para a valorização da natureza bem conservada. A iniciativa é realizada pelo Instituto Peabiru e Associação Sarambuí, com patrocínio da Petrobras e apoio do Laboratório de Ecologia de Manguezal (LAMA), da Universidade Federal do Pará (UFPA).

As principais ações desenvolvidas no primeiro ano de atividades foram conhecer o território por meio de mapeamento e diagnósticos socioambientais, avançar nas pesquisas científicas, iniciar o processo de reflorestamento e sensibilizar as populações locais para a importância da conservação. O propósito é reflorestar 12 hectares de áreas degradadas nesse ecossistema em reservas extrativistas dos municípios paraenses de Bragança, Tracuateua e Augusto Corrêa, mobilizando direta e indiretamente cerca de 7,6 mil pessoas.

Compartilhe
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on print
Imprimir
Publicidade
Outras notícias

Cadastro

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da Revista Saneas.